Daminhas e pajens no casamento

Ninguém resiste à doçura e fofura de daminhas e pajens no casamento! A participação de crianças na cerimônia de casamento é uma tradição bastante antiga, que tem se atualizado através dos tempos.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Existem algumas lendas sobre o surgimento do cortejo de daminhas e pajens no casamento. Um deles diz que, na Idade Média, as crianças vestiam suas melhores roupas no dia de casamento nas aldeias. Quando os noivos chegavam, as crianças corriam pelo vilarejo, avisando as pessoas e entrando na igreja na frente de todos.

Outra diz que a tradição teria surgido na igreja Anglicana, como uma adaptação do cargo de pajem de honra, ocupado por filhos de nobres e que tinha um papel de destaque em cerimônias religiosas. Já as damas vestiam-se como as noivas a fim de fazer com que os maus espíritos ficassem confusos e não se aproximassem. Outra versão diz que, no dia do casamento, outras moças eram vestidas como a noiva, causando confusão. Afinal, a primeira noite com uma mulher era direito do senhor feudal. No entanto, com tantas moças vestidas iguais, tornava-se mais difícil descobrir qual era a certa.

Dessa forma, o surgimento do papel de daminhas e pajens no casamento têm uma origem bastante indefinida e controversa. No entanto, explica bem porque as daminhas vestem-se como as noivas e os trajes de pajens costumam ser tão formais.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Entretanto, nenhuma origem obscura tira a beleza da entrada de daminhas e pajens no casamento. E, para quem vai se casar e está escolhendo as crianças que participarão da cerimônia, vale a pena conferir essas dicas organizadas pelas cerimonialistas da Casuarinas Casa de Festas:

  • Não existem limites para o número de damas e pajens em uma cerimônia de casamento. No entanto, os noivos devem ter bom senso e levar em conta o tamanho do altar, o tipo de casamento e o comportamento das crianças. Afinal, aquelas mais tímidas podem ficar muito envergonhadas ao ver tanta gente e acabar chorando ou não entrando na igreja.
  • Também não há uma idade correta para que a criança possa participar da cerimônia do casamento. Crianças muito pequenas podem não conseguir entrar sozinhas simplesmente por não saberem andar. Outras são tão tímidas que não conseguem encarar a multidão sozinhas, e precisam do apoio de um parente ou de uma criança mais velha. Por isso, é necessário pensar bem em quem será convidado para ser daminha e pajem no casamento.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

  • Em famílias muito grandes e com muitas crianças, pode ser bastante difícil escolher as crianças que serão daminhas e pajens no casamento. Para que ninguém fique ressentido, os noivos devem convidar crianças que são realmente próximas a eles.
  • É importante que a criança goste da ideia de participar da cerimônia e entenda a importância de sua participação. Por isso, pergunte aos pais e depois à criança se ela realmente deseja participar do casamento.
  • Quando se convida uma criança para ser daminha ou pajem, é de bom tom os noivos se oferecerem para pagar pelas roupas que serão usadas ou dividir os valores com os pais.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

  • Os trajes de daminhas e pajens no casamento devem ser confortáveis, de tecidos macios e que não piniquem. Os buquês, almofadas, cestas ou placas que eles vão carregar devem ser leves e não podem correr o risco de espetar ou soltar farpas.
  • Para garantir que as crianças façam tudo direitinho, além de conversar bastante com elas, é bom fazer um pequeno ensaio para elas verem como tudo deve ocorrer no dia do casamento.
  • Se for possível, é bom reservar um banco ou cadeiras para as crianças ficarem sentadas durante a cerimônia. Crianças se cansam muito facilmente e podem dar um pouco de trabalho se começarem a ficar entediadas no casamento, tendo em vista que algumas celebrações são bastante longas.