Posts

Pesquisa confirma que casar faz bem para saúde

O assunto é polêmico e muita gente vai discordar, mas uma pesquisa confirma que casar faz bem para saúde! Os pesquisadores da Universitat Autònoma de Barcelona investigaram por que as pessoas casadas vivem melhor que as solteiras nos Estados Unidos e chegaram à conclusão que o matrimônio tem efeitos muito positivos sobre a saúde, principalmente após os 40 anos.

Pesquisa confirma que casar faz bem para saúde

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Para se chegar a essa conclusão, foram estudadas pessoas solteiras e casadas com idades entre 20 e 64 anos, para se ter uma amostra bastante variada. Além disso, segundo a pesquisa, não adianta se casar e achar que, no dia seguinte, a saúde dos dois estará perfeita. Os benefícios do casamento se apresentam pouco a pouco e, às vezes, só são sentidos após anos de convivência.

Segundo os pesquisadores da Universitat Autònoma de Barcelona também não se pode deixar de fora a carga evolutiva da nossa espécie. Afinal, indivíduos com características genéticas melhores também tendem a ter saúde melhor e serem mais “casáveis”, o que faria com que sua saúde fosse algo bastante natural.

Por outro lado, pessoas casadas tem a tendência de realizar exames médicos preventivos periodicamente, pois sabem que seu bem-estar pode afetar a vida de muitos outros indivíduos que estão a sua volta.

Quem vai mais ao médico tem a oportunidade de descobrir se está com alguma doença mais grave quando ela ainda está no início, o que torna maior a probabilidade de um tratamento ou operação dar certo ou ser menos incisivo, diminuindo seus efeitos colaterais e/ou riscos. E quem está casado e feliz obviamente fará muito mais esforço para estar ao lado de quem ama por mais tempo.

Casar faz bem

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

O sexo periódico é outra característica que faz com que o casamento seja benéfico para a saúde. Casais que possuem uma vida sexual saudável e ativa percebem um aumento da imunidade, da longevidade e a diminuição do stress. A pesquisa também indicou que ter um parceiro conhecido e confiável melhora o desempenho e faz com que o cuidado seja mútuo.

Segundo a pesquisa, mesmo os fumantes têm maior probabilidade de largar o vício quando são casados e seus parceiros pedem para que o hábito seja abandonado. Os autores concluíram que o papel de cada parceiro é o de assegurar que o outro está sendo substancialmente bem cuidado, o que é benéfico para a saúde de qualquer pessoa.

Outra pesquisa, do Laboratório de Neurociência Afetiva da Universidade da Virgínia, indicou que casar é melhor do que morar junto. Segundo os pesquisadores, casais que resolvem casar de fato são mais emocionalmente estáveis do que aqueles que apenas moram juntos. E mesmo aqueles que moram por muito tempo juntos e se casam depois tem mais chances de se divorciar no futuro.

Pesquisa confirma que casar faz bem para saúde

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Apesar do ditado dizer que “juntado com fé, casado é”, os estudos e experiências realizados na Universidade da Virgínia com 27 casais que moram juntos e 27 casais casados mostrou que, salvo raríssimas exceções, casais que optam por morar junto ao invés de se casar mantém uma certa distância emocional, mesmo que a relação já dure muitos anos.

Ambos os estudos só comprovam que ter alguém ao lado em quem confiar pode ser muito bom e, por isso, casar faz bem para saúde!

Vantagens de realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar

Hoje em dia, quem se casa pode optar por realizar tanto a cerimônia quanto a festa no mesmo espaço. Isso pode oferecer várias vantagens, que vão desde praticidade até uma certa economia. Conheça as vantagens de realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar:

Cerimônia de casamento

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

1. Praticidade e comodidade: ter ambos os eventos se realizando no mesmo local é muito prático, pois assim a organização torna-se muito mais fácil tanto para as equipes que vão trabalhar para realizar o evento quanto para os noivos. É bem mais fácil ter controle sobre tudo o que acontece.

2. Evitar deslocamentos: não precisar se deslocar pela cidade é uma grande vantagem, principalmente nos grandes centros urbanos, quando o transito não é bom nem mesmo nos finais de semana. As pessoas podem gastar horas para ir de um lugar a outro, o que torna o tempo de festa menor. Além disso, procurar vagas nem sempre é fácil.

3. Economia: ao realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar só é preciso fazer um trabalho de decoração e ornamentação. Na maioria das vezes, uma mesma equipe faz a decoração dos diferentes ambientes, o que ajuda a economizar. Isso também torna mais fácil combinar as decorações dos espaços, tornando-os mais coesos.

4. Escolher um local aberto: há casais que sonham em realizar a cerimônia e a festa de casamento em locais abertos, com um clima e visual mais informal, e acabam escolhendo uma casa de festas em que seja possível realizar o evento dessa forma e ter o que eles sonham. O ideal é escolher um espaço em que seja possível não só realizar os eventos ao ar livre como também com a opção de colocar coberturas caso chova.

Vantagens de realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

5. Escolher um local inusitado: há também casais que querem se casar em espaços inusitados, como bares, escolas e até no picadeiro de um circo. E como alugar outro espaço acaba saindo mais caro, eles optam por fazer tudo em um mesmo local para economizar tempo e dinheiro.

6. Não se sentir na obrigação de seguir uma religião: há casais que não seguem uma única religião, não frequentam nenhuma igreja ou, ainda, estão se casando pela segunda vez e optam por uma celebração civil. Sendo assim, o casamento não será realizado em nenhum tipo de templo. Muitos casais têm optado apenas por realizar belas cerimônias, chamando pessoas próximas ou mesmo contando apenas com o juiz de paz.

7. Pouca preocupação com atrasos: se houver algum atraso não há problemas, pois fica fácil recuperar o tempo tendo em vista que as pessoas não precisarão se deslocar muito. Além disso, também há a possibilidade de adiantar a cerimônia e, consequentemente, a festa, se todos estiverem presentes antes do horário marcado.

8. Ter um dia da noiva mais calmo: a maioria das casas de festa em que é possível realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar oferecem espaços bonitos, elegantes e confortáveis para a realização do dia de noiva. Isso ajuda não só a proporcionar um dia de noiva mais calmo e relaxante como também a evitar atrasos.

Vantagens de realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

9. Não precisar dividir a decoração com outros casais: uma igreja costuma realizar mais de um casamento num mesmo dia, principalmente se a data escolhida for um sábado. Assim, ao realizar a cerimônia de casamento numa igreja, pode ser necessário dividir a decoração do espaço com outros casais e acabar não tendo exatamente o que se queria.

10. Ótimas fotos: geralmente, o dia do casamento é muito corrido e nem sempre os casais conseguem ter todas as fotos que gostariam. Mas ao realizar a cerimônia e a festa de casamento no mesmo lugar não é preciso reservar tempo para deslocamentos, economizando com uma sessão de fotos mais longa.

Quem acompanha a noiva até o altar?

Tradicionalmente, quem acompanha a noiva até o altar é o pai dela. Afinal, é natural que o primeiro homem da vida dela a entregue para seu marido. Mas e quando a noiva não tem mais pai? Ou não possui uma relação próxima com ele? Ou, ainda, não gosta desta tradição?

Entrada na cerimônia de casamento

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

A entrada da noiva é o momento mais aguardado da cerimônia de casamento e todo mundo ainda espera ver a moça com o pai, numa demonstração de carinho e companheirismo. Ele entrega a noiva para seu noivo, pois desse momento em diante, quem passará a cuidar dela é o marido.

Há casos em que a noiva entra com o pai e a mãe, um de cada lado, numa grande demonstração de afeto e que, a partir daquele momento, ela está saindo de uma família e começando a sua própria. A situação pode ser um pouco complicada se os pais da noiva são divorciados, pois eles próprios não constituem mais uma família.

Além disso, se a noiva não possuir uma boa relação com o pai, o momento de entrar junto com ele no local da cerimônia de casamento perde totalmente seu significado. O ideal é sim conhecer as tradições, mas saber que não é obrigação de ninguém segui-las e que elas podem ser adaptadas de acordo com a necessidade do casal.

Portanto, quem acompanha a noiva até o altar? Não há uma resposta precisa para isso. Se a moça não entrar com o pai, ela deve escolher seu substituto e convidá-lo o quanto antes. Geralmente, o padrinho ou irmão mais velho cumprem o papel do pai caso ele seja falecido.

Levar a noiva ao altar

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Moças que foram criadas por avós podem convidar o avô para levá-la até altar. Há também aquelas que possuem ótima relação com o padrasto e escolhem ele como companheiro desta pequena, porém significativa, caminhada.

Há cerca de um ano, Brittany Peck, uma noiva britânica, escolheu entrar com seu pai na igreja. No entanto, durante a caminhada, o próprio pai buscou o padrasto no meio dos convidados e ela entrou com os dois, tendo em vista que a moça havia sido criada pela mãe e o padrasto. O ato emocionante foi noticiado em jornais de todo o mundo.

Uma opção popular de acompanhante para a noiva é sua própria mãe. Afinal, ela costuma ser uma das maiores amigas, companheiras e apoiadoras da moça. Portanto, torna-se uma escolha natural mesmo que essa não seja a tradição mais comum. Entradas de noivas com a mãe costumam ser muito especiais e emocionantes.

Noivas com mais idade, que já moram junto com seus companheiros e até têm filhos podem pedir para que eles a levem até o altar. Essa também é uma opção popular quando a noiva está se casando pela segunda vez e tem filhos do primeiro casamento. Isso demonstra que os filhos apoiam e abençoam a união.

Quem acompanha a noiva até o altar?

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Na falta de outros acompanhantes, algumas noivas escolhem como companheiro para entrada da cerimônia seus pets. Isso porque não há companheirismo maior do que de nossos animais de estimação. E quando o pet pertence ao noivo e a noiva, o momento pode ficar ainda mais especial. No entanto, se o seu animal se assustar com facilidade, é melhor não tentar isso.

Algumas noivas cujos pais são falecidos optam por entrar sozinhas, pois esta figura é tão importante em suas vidas que não há como escolher um substituto. Essa também é uma opção comum entre noivas muito independentes e também entre aquelas que não possuem uma boa relação com seus pais. No entanto, é preciso estar atenta a esta opção, pois pode parecer que noiva está desamparada.

Mas se preferir ser uma noiva realmente moderna e diferente, que tal entrar antes do noivo e esperar por ele no altar? Ou, se não liga mesmo para tradições, entre com o noivo! Independentemente de quem acompanha a noiva até o altar, o importante é ela estar feliz.

Como decorar a igreja para o casamento

Se você decidiu realizar a cerimônia religiosa do seu casamento em uma igreja, então também deverá prepará-la no grande dia. Veja como decorar a igreja para o casamento para que ela fique linda!

Cerimônia de casamento na igreja

Fonte: PlayBuzz.

Muitos casais, na hora de decorar a igreja para o casamento, optam por contratar um fornecedor para fazer a decoração, que é geralmente constituída de arranjos de flores e outros detalhes. Porém, outros preferem colocar as mãos na massa e preparar o espaço para o evento.

Seja qual for seu caso, saiba que, antes de colocar em prática qualquer ideia mirabolante, é importante conversar com a pessoa responsável por administrar a igreja que tipo de decoração é aceita.

A igreja é um templo religioso, geralmente administrado por uma autoridade religiosa, e é preciso consultar essa pessoa e descobrir o que pode ser usado para decorar os diferentes espaços.

Há também igrejas que indicam profissionais parceiros, que já estão acostumados a decorar esse templo. O ideal é fazer contato com esses profissionais e pedir orçamentos a eles, tendo em vista que geralmente esse tipo de parceria permite se conseguir melhores preços.

Arranjo de flores para casamento

Fonte: Top Wedding Decorating Ideas.

No entanto, se você já possui um profissional de sua preferência, converse com a administração da igreja para saber se pessoas de fora pode desenvolver esse tipo de trabalho no espaço escolhido. Não é comum que haja nenhum tipo de imposição da igreja, mas é claro que é preciso combinar tudo com antecedência.

Se o profissional escolhido não for o indicado pela igreja, ele precisará fazer uma visita ao local para conhecê-lo, se apresentar a administração e tirar algumas medidas. É muito difícil decorar um local que não se conhece, por isso, para a criação de uma boa decoração de casamento, essa visita é fundamental.

Com isso decidido, é hora de escolher o que será utilizado na decoração. Os arranjos de flores são as decorações mais tradicionais para se usar na igreja no dia do casamento, porém existem outras opções, como folhagens, tecidos, velas, iluminações especiais, frutas, etc. Além disso, muitos decorados desenvolvem projetos personalizados para cada casamento.

É muito importante chegar ao dia do casamento com todos os mais mínimos detalhes decididos. Isso porque a decoração sempre começa a ser preparada com o máximo de antecedência, para liberar a maior parte do dia do casamento para a decoração do espaço.

Decoração de igreja para casamento

Fonte: Enjoy Deco.

Para quem não sabe, é possível até preparar os arranjos com alguns dias de antecedência. Basta utilizar alguns produtos que fazem com que as flores durem muito mais tempo. Além disso, os arranjos podem ser guardados em geladeira, o que os mantém viçosos e bonitos por alguns dias.

A decoração tradicional geralmente possui alguns arranjos na entrada da igreja, pois este é o local em que os pais dos noivos recepcionam e cumprimentam os convidados. Esses arranjos podem ser substituídos, por exemplo, por um arco de flores e folhagens, que também fica muito bonito.

Essa decoração continua pelo corredor da igreja, que também costuma ser decorado com arranjos de arranjos de flores e um tapete que percorre todo o espaço para a passagem dos pais, padrinhos e noivos.

Antigamente, era muito comum utilizar tapete vermelho nos casamentos, pois eram sinônimos de nobreza. No entanto, hoje em dia, isso não é mais uma regra e pode-se usar o tapete de qualquer cor que os noivos desejem ou, inclusive, não usar tapete nenhum. Mas vale ressaltar que as cores de tapete que estão mais na moda são os verdes e azuis.

Igreja decorada para um casamento

Fonte: Easy Day.

Geralmente, é na decoração do corredor da igreja que os noivos mais gostam de inovar, já que tudo que fica nesse local acaba ganhando algum destaque nas fotos. Por isso, pense bem no que irá usar para obter ótimas lembranças desse dia.

É importante que os arranjos sejam proporcionais ao tamanho da igreja e do corredor. Em uma igreja grande, é possível usar arranjos bem grandiosos. Só tenha cuidado para que esses arranjos não atrapalhe a visão dos convidados. Já para igrejas pequenas, use arranjos menores. Se esse é o seu caso, deixe os arranjos maiores para o altar.

Aliás, o altar é o principal espaço de destaque da igreja. Portanto, ele também deve ser muito bem decorado, principalmente porque sairá em muitas fotos. Utilize, neste local, os maiores arranjos e tente valorizar a arquitetura da igreja, para que suas fotos fiquem realmente maravilhosas.

Como casar no civil: ideias e dicas para cerimônia e festa

Muitos casais optam por não se realizar um casamento religioso, principalmente por não ter uma ligação forte com uma religião. Seja como for, é o casamento civil que oficializa legalmente a união do casal, gerando a certidão de casamento, um documento indispensável para se garantir uma série de direitos, tanto para o homem quanto para a mulher.

Casar no cartórioFonte: Transun.

Se esse é o seu caso e você deseja se casar no civil, saiba que seu casamento não precisa ser sem graça só por causa disso! Veja o que a Casuarinas Casa de Festas selecionou para te ajudar a entender como casar no civil e algumas ideias e dicas para cerimônia e festa.

• O casamento civil pode acontecer em um cartório ou em diligência, quando acontece em uma casa de festas ou na casa dos noivos, e sua cerimônia é realizada por um juiz de paz. Para tanto, é preciso comparecer ao cartório e dar entrada em um processo de habilitação para casamento (período de proclamas), que demora 30 dias, levando RG e certidão de casamento originais. Além disso, duas testemunhas devem atestar que os noivos se encontram aptos a se casar. Depois desse tempo, se não for constatado nenhum impedimento, os noivos podem se casar.

• Ao casar em um cartório, é pouco provável que haja espaço para criar uma decoração, chamar a família, fazer fotos etc. Afinal, esse local não é adequado para a realização de um grande casamento e muitos casais que se casam apenas no civil simplesmente não podem (ou querem) arcar com os custos de um evento.

Porta retrato para casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

• Alguns cartórios, por outro lado, possuem espaços para realização de eventos, que podem ser alugados a preços bastante competitivos. Procure se informar junto aos cartórios da sua cidade para descobrir quais deles oferecem este tipo de serviço e se é possível realizar o seu evento da forma que você quer no espaço disponível.

• Se o espaço do cartório não for suficiente para o evento que você deseja, então pode ser necessário realizar um casamento civil em diligência. Ele também deve ser realizado de forma pública e a portas abertas, por um juiz de casamento e escrivão autorizado. Nesse caso, são necessárias 4 testemunhas para a realização do casamento civil em diligência.

• Caso queira realizar seu casamento civil em uma casa de festas, converse com a direção e informe-se sobre como proceder, pois muitos desses espaços estão muito acostumados a realizar esse tipo de evento e pode orientar os noivos sobre como tornar o momento mais especial, indicando até um cartório que facilite a realização de casamentos em diligência. No entanto, a parte jurídica do casamento deve ser toda resolvida em cartório, para evitar qualquer tipo de erro ou fraude.

Cerimônia de casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Casamentos civis costumam ser ocasiões simples, mas isso não significa que o seu também precise ser assim. Mesmo sem a benção de uma religião, é possível organizar um belo casamento e uma linda festa. Alguns casais optam por convidar amigos ou parentes próximos para falar algumas palavras durante a cerimônia; outros escrevem lindos votos e declarações para fazer durante este momento. Desde que seja tudo combinado com o juiz de paz (para que ele esteja ciente, tendo em vista que pode ter outros compromissos e casamentos para realizar), não há problemas em programar esses pequenos discursos, pois eles não influenciam na documentação legal.

• Reserve um espaço especial e monte uma cenografia para que a cerimônia do casamento seja realizada num lugar bonito e especial, para que as fotos também fiquem boas e o momento seja imortalizado em ótimas imagens. Salões e casas de festas costumam já ter algumas decorações prontas, para dar aos casais algumas ideias de como o espaço pode ficar e facilitar para que cada um adapte o que já existe a seus próprios gostos.

• Aproveite para combinar a decoração do espaço da cerimônia com o do espaço da festa, para eles não parecerem desconexos. No entanto, é preciso que haja uma divisão entre os locais, para que as pessoas não entrem na festa antes da hora. Alguns salões disponibilizam um espaço dentro da própria festa para a realização da cerimônia, e os convidados ficam sentados à mesa da festa durante esse tempo. Para evitar distrações durante a cerimônia, o serviço de buffet deve ser suspenso. Além disso, o local reservado a cerimônia deve ser desmontado assim que o momento acabar, para não ficar ocupando espaço nem causar acidentes, principalmente se a casa de festas for pequena.

Festa de casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Agora que você já sabe como casar no civil e tem várias ideias para cerimônia e festa, já pode começar a planejar seu casamento. No entanto, caso queira ter a assessoria cerimonial de uma equipe super qualificada e acostumada a realizar esse tipo de evento, entre em contato com a Casuarinas Casa de Festas e agende sua visita!

Como organizar um casamento sozinha

Você pesquisou, fez vários orçamentos, fez todas as contas que podia e tomou uma séria decisão: organizar o casamento sozinha. Seja para poder economizar ou por qualquer outro motivo, preparar um grande evento sozinha pode ser difícil e até fazer perder o sono. Por isso, a Casa de Festas Casuarinas dá várias dicas para aquelas noivas que querem aprender como organizar um casamento.

Casamento Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Muita gente considera a assessoria cerimonial fundamental para a organização do casamento, pois esses profissionais estão preparados para atender bem os casais, ajudar a encontrar e indicar fornecedores, lembrar de preços e prazos e até acalmar as noivas quando elas entram em crise. No entanto, quem planeja e se organiza com bastante antecedência pode conseguir organizar o próprio casamento sem ajuda profissional e ainda realizar um ótimo evento.

Se o orçamento permitir, contrate alguém para te ajudar no grande dia, já que você não terá como checar tudo, pois estará se arrumando para subir no altar. Geralmente, o serviço de assessoria cerimonial somente para o dia do evento sai muito mais em conta e vale a pena tentar incluí-lo no orçamento. Ter uma cerimonialista para o dia do casamento ajuda a dar um pouco mais de tranquilidade na hora de relaxar, se arrumar e também curtir a cerimônia e a festa, tendo em vista que essa profissional estará encarregada de se preocupar de todos os detalhes e com o bom funcionamento do que foi planejado.

No entanto, se isso não for possível, converse com alguém que esteja menos envolvido com o casamento e peça ajuda para o dia do evento. Pode ser uma prima ou amiga próxima. Explique a essa pessoa sua situação e, se ela aceitar te ajudar, diga como gostaria que alguns detalhes fossem organizados, como por exemplo, a entrada na igreja ou a chegada dos noivos a festa. Assim, depois que ela te ajudar, ainda sobrará bastante tempo para curtir a festa também! E tente não abusar muito da boa vontade e paciência de quem resolveu te ajudar, pois a pessoa não estará recebendo nada em troca.

Entrada da noiva no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Como uma andorinha só não faz verão, você não tem que ficar com vergonha de pedir ajuda. Converse com o noivo, a mãe, a irmã, as madrinhas, a sogra… essas pessoas podem te auxiliar a tomar decisões importantes, fazer pesquisas, encontrar bons fornecedores e ficar muito felizes em ajudar uma noiva a realizar o casamento dos sonhos.

Leve as opiniões das pessoas em conta, principalmente as mais próximas, mas confie também nas suas próprias opiniões. O casamento é seu e ninguém sabe mais sobre ele do que você e seu noivo.

Outro ponto importante para quem vai organizar o casamento sozinha é ter foco e saber exatamente o que quer. É preciso já ter em mente o estilo da cerimônia, da festa, o que você espera do evento e um orçamento máximo para cada item. Para tanto, pesquise ideias. Mas, depois que se decidir, pare de olhar. Isso só serve para te deixar mais estressada e aumentar sua lista de afazeres, tendo em vista que todos os dias surgem ideias novas para casamentos e você ficará tentada a colocar todas em prática.

Noiva com uma placa.Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

Isso também vai restringir seu número de visitas a espaços para festas, buffets e lojas, pois uma noiva focada em organizar o casamento não perde tempo olhando coisas que não serão úteis para o seu grande dia.

Faça uma lista de tudo que tem que ser providenciado para que você possa checá-la sempre, marcar o que já foi decidido e correr atrás dos itens que ainda não foram encontrados ou definidos. A lista também ajudará a ter um pouco mais de controle sobre os gastos do casamento. Além disso, vale a pena anotar nela o nome e contato de todos os fornecedores já contratados.

Quando estiver próximo ao dia do casamento, pegue sua lista, todos os contratos e confirme tudo com cada fornecedor. Chegar ao dia do casório com tudo confirmado pode dar muito mais tranquilidade para você relaxar e curtir o casamento dos seus sonhos organizado por você mesma!

5 dicas de como escolher a casa de festas ideal para o seu casamento

Encontrar o local do casamento é uma das primeiras decisões que todo o casal deve tomar ao marcar a data da união. Somente depois de encontrar a casa de festas ideal para o seu casamento é que os noivos podem começar os preparativos, como por exemplo: contratar o buffet, escolher uma decoração, etc.

Dicas de como escolher a casa de festas ideal para seu casamento

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

5 dicas de como escolher a casa de festas ideal para o seu casamento:

1. Número de convidados: para encontrar a casa de festas ideal, a lista de convidados já deve estar praticamente fechada, dando uma noção de quantas pessoas serão convidadas. Somente depois de saber o número de convidados é que é possível saber se o espaço disponível da casa de festas comportará confortavelmente a todos. Fique atento também a detalhes como o acesso ao local, se há estacionamento, serviço de manobrista e acessibilidade para portadores de necessidades especiais. Todos esses itens são importantes e garantirão o conforto de seus convidados.

2. Festa, cerimônia ou os dois juntos: o casamento será em uma igreja e a festa em outro lugar ou o casal procura uma casa de festas que possa receber esses dois momentos? Atualmente, muitos casais optam por locais para eventos que possam realizar a cerimônia e a festa de casamento juntos, evitando o deslocamento dos convidados (e do próprio casal) e ajudando a todos a economizar um pouco do tempo. Para os casais que buscam a casa de festas ideal e que possa ajudá-los a fazer este evento duplo, é preciso conhecer bem o espaço e verificar com a gerência se é possível acomodar a todos confortavelmente em ambos os momentos. Algumas casas de festas possuem o espaço necessário, no entanto deixam por conta dos noivos a organização e montagem da cerimônia. Outras já estão mais acostumadas a esse tipo de evento e conseguem ajudar mais os noivos a organizar cerimônia e festa de casamento no mesmo local.

Decoração do casamento

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

3. Estilo do casamento: o estilo do casal e, portanto, do casamento, também conta muito na hora de escolher a casa de festas ideal. Uma festa de casamento em uma casa ao ar livre será bem diferente de uma realizada num salão de festas. É tudo uma questão de gosto pessoal e do local em que cada casal se sente mais a vontade para colocar em prática tudo o que idealizou para esse dia tão especial.

4. Horário do casamento: escolher a casa de festas ideal para o seu casamento também tem a ver com o que ficou decidido quanto ao horário do evento. Eventos diurnos combinam muito com casas de festas mais abertas e comemorações informais ao ar livre, enquanto os noturnos tem tudo a ver com espaços bem elegantes e glamourosos. Por isso, definir previamente o horário do casamento pode ajudar bastante na escolha da casa de festas, evitando precisar se deslocar para locais que não sejam condizentes com o que o casal deseja.

Casa de festas para casamento

Fonte: Casuarinas Casa de Festas.

5. Custo x benefício: outro ponto importante para se levar em conta na hora de escolher a casa de festas ideal é o custo x benefício que cada espaço oferece, ou seja, o que está incluso no pacote, os descontos, as formas de pagamento e como eles podem facilitar a realização do seu evento. Alugar uma casa de festas barata, que não oferece nenhum mobiliário ou decoração, pode sair muito mais caro do que aquelas que já incluem vários itens nos seus pacotes. Por isso, é muito importante ficar atento em quanto se está pagando e o que está sendo oferecido em troca.

Casamento judaico: diferenças e curiosidades

Cada religião tem suas características e rituais, e com a religião judaica isso não é diferente. Para quem não conhece, o casamento judaico possui algumas diferenças e curiosidades que merecem ser esclarecidas, a fim de se evitar gafes dos mais desavisados.

Casamento judaicoFonte: Wedding Obsession.

Confira algumas curiosidades sobre o casamento judaico

  • No judaísmo, o casamento significa a união de um homem e uma mulher no nível espiritual, com os dois passando a formar uma única alma. Para os judeus, um homem só se torna completo depois do casamento.
  • O dia do casamento para os noivos judeus é como um Yom Kipur, o dia do perdão. A tradição conta que, no dia do casamento, D’us perdoa todos os pecados dos noivos para que possam começar uma vida nova juntos, completamente purificados. Para tanto, eles jejuam e passam o dia em oração. Além disso, o casal não pode se ver durante a semana anterior ao casamento.
  • Todos os homens devem usar a Kipá, mesmo aqueles que não pertencem a religião judaica. A Kipá serve para mostrar que todos acreditam que existe um D’us, e ele está sempre acima de nós. Por isso ele deve ser amado, respeitado e temido. Deve ser utilizado durante toda a cerimônia e pode ser guardado de recordação pelos convidados.

Casamento judaicoFonte: Smashing the Glass.

  • O Talit é outro símbolo muito presente em casamentos judeus e usado pelo noivo durante a cerimônia de casamento. Ele serve para lembrar que nós somos mortais e todos são iguais quando se dirigem a D’us.
  • O casamento judaico não precisa acontecer, necessariamente, dentro de uma sinagoga. Um costume comum é que o casamento ocorra ao ar livre, mas isso também não é uma regra. Casais judeus podem realizar a cerimônia no local que escolherem e ela não precisa ser presidida, necessariamente, por um rabino. Qualquer homem mais velho e com mais experiência, que pertença a comunidade, pode presidir o casamento.
  • A cerimônia, propriamente dita, acontece sob o chupá (a pronúncia correta é rupá), que consiste em uma espécie de tenda, que precisa ter quatro pilares, deve ser aberta nas laterais e coberta em cima. Ele simboliza passado, presente, futuro e o novo lar que está sendo formado. Em baixo do chupá ficam os noivos, seus parentes mais próximos e a pessoa que irá presidir o casamento. Não é um costume judaico ter padrinhos e madrinhas, portanto, o cortejo é formado pela família dos noivos.

 

Casamento judaicoFonte: Wedding Blog.

  • A noiva entra ao som de uma música tradicional, chamada Boi BeShalom, que significa “Venha em paz“. Aliás, todas as músicas da cerimônia judaica são religiosas e possuem alguma mensagem.
  • A noiva faz o caminho até o chupá com o rosto descoberto e é entregue pelo pai para o noivo, que cobre o seu rosto. Em seguida, acompanhada da mãe e da sogra, ela dá sete voltas em torno do noivo. A questão do véu simboliza a modéstia da mulher judaica e que o noivo não se importa com sua beleza física, que pode acabar com o passar dos anos. Além disso, segundo os costumes, a presença divina irradia do rosto da noiva no dia do casamento, e isto precisa ficar coberto. Já as sete voltas é uma metáfora a criação do mundo, que aconteceu em sete dias. Dessa forma, as sete voltas significam a criação das paredes da casa do casal. O sete também é considerado um número que simboliza a totalidade e a integridade que o casal não consegue alcançar separado. Depois das sete voltas, a noiva fica ao lado do noivo, demonstrando que sempre estará lá quando ele precisar.
  • Na cerimônia de casamento judaico usa-se duas taças de vinho. O vinho é o símbolo da alegria na tradição judaica e está ligado ao Kidush, a reza de santificação do Shabat e das festividades tradicionais. Os noivos devem beber da mesma taça, num gesto de partilha total.

Casamento judaicoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

  • As alianças devem ser de ouro polido, lisas e discretas, sem gravações, enfeites ou pedras, representando um círculo perfeito inquebrável. O noivo põe a aliança no dedo indicador da noiva, momento em que o casal passa a estar oficialmente casado. A aliança é um símbolo da confiança e da lealdade do casal. De acordo com as tradições judaicas, a noiva não coloca a aliança no dedo do noivo em baixo do chupá.
  • Ao fim da cerimônia, o noivo quebra uma taça com o pé. Esse momento tão conhecido é, na verdade, uma expressão de tristeza dos noivos e simboliza a destruição do Templo de Jerusalém. O ato também confirma a opção do casal em ser judeu. Isso marca o fim da cerimônia, e todos os presentes gritam Mazel Tov, desejando boa sorte para o casal.

Agora que você conhece algumas diferenças e curiosidades sobre o casamento judaico não cometerá mais nenhuma gafe quando for convidado para um!

Setembro é o novo Maio para as noivas

Maio é o mês das noivas, isso todo mundo sabe. Mas o que muita gente ainda não percebeu é que setembro tem se tornado um mês bastante querido pelos casais. Segundo especialistas, setembro é o novo maio para as noivas e muita gente está dando preferência em marcar seu casamento para o nono mês do ano.

Setembro é o novo maio para noivasFonte: Casuarinas Casa de Festas.

A tradição de casar em maio veio da Europa, pois é neste mês que começa a primavera por lá, considerada a estação mais romântica do ano. Depois de um inverno rigoroso e temperaturas baixíssimas, comemorar o fim dessa estação, que não é das mais fáceis, com festas de casamentos tornou-se uma tradição. Outra versão da história conta que, por causa do frio, o primeiro banho do ano só acontecia em abril na Grécia Antiga, e como não era costume tomar banho frequentemente, os casamentos ocorriam em maio porque as noivas ainda estavam “limpinhas”.

Por aqui, a primavera começa dia 23 de setembro, mas já dá para ver seus sinais bem antes disso por causa do reflorescimentos de plantas e flores. Nesta época, o clima é mais ameno e não costuma chover muito, o que faz com que muitos casais optem por este mês para realizar seus enlaces.

As decorações com flores, por exemplo, se mantém mais bonitas e viçosas por mais tempo. Dentre as flores de setembro então Gipsofila, o Amor Perfeito, a Boca de Leão, a Gardênia, a Begônia, o Girassol, a Açucena, a Campainha, a Miosótis, a Sempre Viva e a Verbena. Copos de Leite, Tulipas e Orquídeas, que são flores mais caras, também tornam-se mais populares e com preços mais acessíveis durante a primavera.

Casamentos em setembroFonte: Casuarinas Casa de Festas.

A estabilidade climática também ajudou a fazer de setembro o novo maio para as noivas. Nesta época do ano, os noivos também demonstram um pouco menos de preocupação com o espaço físico, pois é mais difícil chover em setembro e não é muito importante providenciar locais fechados para a realização do casamento. Dessa forma, aproveitando o tempo e as paisagens, muitos noivos optam por casar-se ao ar livre em locais abertos, como praias ou chácaras.

Outro fator importante que tornou setembro o novo maio para as noivas é o fato deste mês não ser alta temporada. Ou seja, o casamento não atrapalhará as férias de ninguém. Por outro lado, os convidados que moram mais longe e precisam se hospedar em hotéis e pousadas para comparecer ao evento encontram preços mais acessíveis. Para os noivos, que vão sair em lua de mel, essa também é uma ótima notícia, pois encontram pacotes de viagens bem mais em conta, assim como melhores preços para alimentação e compras em cidades turísticas.

Decoração com flores para casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Economicamente, essa é uma época do ano considerada mais estável, pois ninguém está mais endividando com as contas do ano anterior e de início de ano. Além disso, setembro é relativamente próximo ao pagamento da primeira parcela do décimo terceiro salário, e muitos casais já marcam o casamento contando com esse dinheiro para pagar por algum item para casa.

Como setembro é o novo maio para as noivas, muitos fornecedores já estão de olho nesta mudança e praticando preços mais caros pois a época é mais concorrida. Por isso, quem deseja se casar em setembro, deve começar a procurar o local do evento e os fornecedores com bastante antecedência, para não precisar adiar a data.

Buquê de casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Portanto, organize-se e deixe a beleza da primavera te inspirar para a realização do seu casamento em setembro! Se você precisar de alguma ajuda, venha a Casuarinas Casa de Festas, que possui uma equipe de assessoria cerimonial completa para te auxiliar em qualquer época do ano!

Daminhas e pajens no casamento

Ninguém resiste à doçura e fofura de daminhas e pajens no casamento! A participação de crianças na cerimônia de casamento é uma tradição bastante antiga, que tem se atualizado através dos tempos.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Existem algumas lendas sobre o surgimento do cortejo de daminhas e pajens no casamento. Um deles diz que, na Idade Média, as crianças vestiam suas melhores roupas no dia de casamento nas aldeias. Quando os noivos chegavam, as crianças corriam pelo vilarejo, avisando as pessoas e entrando na igreja na frente de todos.

Outra diz que a tradição teria surgido na igreja Anglicana, como uma adaptação do cargo de pajem de honra, ocupado por filhos de nobres e que tinha um papel de destaque em cerimônias religiosas. Já as damas vestiam-se como as noivas a fim de fazer com que os maus espíritos ficassem confusos e não se aproximassem. Outra versão diz que, no dia do casamento, outras moças eram vestidas como a noiva, causando confusão. Afinal, a primeira noite com uma mulher era direito do senhor feudal. No entanto, com tantas moças vestidas iguais, tornava-se mais difícil descobrir qual era a certa.

Dessa forma, o surgimento do papel de daminhas e pajens no casamento têm uma origem bastante indefinida e controversa. No entanto, explica bem porque as daminhas vestem-se como as noivas e os trajes de pajens costumam ser tão formais.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

Entretanto, nenhuma origem obscura tira a beleza da entrada de daminhas e pajens no casamento. E, para quem vai se casar e está escolhendo as crianças que participarão da cerimônia, vale a pena conferir essas dicas organizadas pelas cerimonialistas da Casuarinas Casa de Festas:

  • Não existem limites para o número de damas e pajens em uma cerimônia de casamento. No entanto, os noivos devem ter bom senso e levar em conta o tamanho do altar, o tipo de casamento e o comportamento das crianças. Afinal, aquelas mais tímidas podem ficar muito envergonhadas ao ver tanta gente e acabar chorando ou não entrando na igreja.
  • Também não há uma idade correta para que a criança possa participar da cerimônia do casamento. Crianças muito pequenas podem não conseguir entrar sozinhas simplesmente por não saberem andar. Outras são tão tímidas que não conseguem encarar a multidão sozinhas, e precisam do apoio de um parente ou de uma criança mais velha. Por isso, é necessário pensar bem em quem será convidado para ser daminha e pajem no casamento.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

  • Em famílias muito grandes e com muitas crianças, pode ser bastante difícil escolher as crianças que serão daminhas e pajens no casamento. Para que ninguém fique ressentido, os noivos devem convidar crianças que são realmente próximas a eles.
  • É importante que a criança goste da ideia de participar da cerimônia e entenda a importância de sua participação. Por isso, pergunte aos pais e depois à criança se ela realmente deseja participar do casamento.
  • Quando se convida uma criança para ser daminha ou pajem, é de bom tom os noivos se oferecerem para pagar pelas roupas que serão usadas ou dividir os valores com os pais.

Daminhas e pajens no casamentoFonte: Casuarinas Casa de Festas.

  • Os trajes de daminhas e pajens no casamento devem ser confortáveis, de tecidos macios e que não piniquem. Os buquês, almofadas, cestas ou placas que eles vão carregar devem ser leves e não podem correr o risco de espetar ou soltar farpas.
  • Para garantir que as crianças façam tudo direitinho, além de conversar bastante com elas, é bom fazer um pequeno ensaio para elas verem como tudo deve ocorrer no dia do casamento.
  • Se for possível, é bom reservar um banco ou cadeiras para as crianças ficarem sentadas durante a cerimônia. Crianças se cansam muito facilmente e podem dar um pouco de trabalho se começarem a ficar entediadas no casamento, tendo em vista que algumas celebrações são bastante longas.